canal zero

a estática

as credenciaiso diário secretoa estrada perdidao sussurro

Bom, eu não sei como você veio parar aqui, e você provavelmente também não. Acho que a vida é assim, ninguém nunca sabe de nada. E não sabendo de nada a gente segue até alguma cousa maluca acontecer e ficarmos completamente tresloucados e-- Ah, droga, estou falando demais. É essa maldita estática mexendo com a minha cabeça. Mas cá estamos, você & eu ("You you and I", diria Lady Gaga). Perdidos. Na estática. Num não-lugar. Belo conceito, né? Acabei de juntar todas estas palavras, nem sei se fez sentido e, sinceramente, não quero saber.

Se a estática não é, então aproveitemos das vantagens de não-ser. Porque ser é difícil, exagaradamente difícil; e nunca sabemos ao certo a razão de sermos. Vale a pena ser? Lamento lhe informar, mas não tenho resposta para estas fulgurantes perguntas.

Uau, quanta baboseira, não é? Estou nervoso com sua presença. Tentando ser divertido & pensativo ao mesmo tempo... Enquanto não sou nada. Me apercebendo nessa condição, e me apropriando da originalíssima ideia de um amigo, usarei esta webpágina como minha pequena & secreta diversão. Alguns caminhos, você poderá ver, não levam a lugar algum; mas os acho muito lúdicos. Dizem algo sobre mim, sobre o que eu gosto, sobre quem eu gostaria de ser. A partir de agora estou tomando as rédeas da minha imagem.

Aqui escrevo intimidades. Aqui faço divertidas referências. Aqui aprendo a programar. Aqui eu sou e não sou.

Aqui o fogo caminha comigo.

Pode mudar de canal agora. ;]